Download RoboCop Legendado

02/04/2014


INFORMAÇÕES DO ARQUIVO
Áudio: Inglês
Legenda: Português Baixar
Tamanho: 850 MB / 480 MB
Formato: AVI / RMVB
Qualidade: WEBRip
Qualidade de Áudio: 09
Qualidade de Vídeo: 09

INFORMAÇÕES DO FILME
Ano de Lançamento: 2013
Gênero: Ação / Ficção
Duração: 117 Minutos
Direção: José Padilha
País de Origem: EUA
Estúdio: Sony Pictures

 

 

 

Sinopse – Neste filme RoboCop download O ano é 2028 e o conglomerado multinacional OmniCorp está no centro da tecnologia robótica. No exterior, seus drones têm sido usados para fins militares há anos, mas na América, seu uso foi proibido para a aplicação da lei. Agora a OmniCorp quer trazer sua controversa tecnologia para casa, e buscam uma oportunidade de ouro para fazer isso. Quando Alex Murphy (Joel Kinnaman) – um marido e pai amoroso, e um bom policial que faz seu melhor para conter a onda de crime e corrupção em Detroit – é gravemente ferido no cumprimento do dever, a OmniCorp vê sua chance para criar um oficial de polícia parte homem, parte robô. A OmniCorp prevê a implantação de um RoboCop em cada cidade para assim gerar ainda mais bilhões para seus acionistas, mas eles não contavam com um fator: ainda há um homem dentro da máquina.

Nossa Opinião – Com nota 6.7 no IMDB. Apesar de ser um filme de ação/ficção cientifica propriamente dito, que trata de temas como corrupção policial, desejo de vingança e senso de heroísmo e de dever cumprido; ao mesmo tempo, “Robocop” é um longa diferente, por ter um roteiro que proporciona que reflexões muito interessantes e pertinentes aconteçam. Discussões como o uso ético e apropriado das novas tecnologias nunca se tornam cansativas, por serem algo extremamente atual e por nos mostrarem realidades que poderão estar muito próximas a nós num futuro muito próximo. Em termos cinematográficos, “Robocop” é um competente filme, que tem conflitos que causam a empatia na plateia – apesar também do longa original ser muito querido pelos cinéfilos. Mesmo não acrescentando ou justificando a necessidade de uma refilmagem da história, é muito bom que filmes assim possam ser redescobertos por um público mais jovem – que não conhece, por exemplo, a obra de Paul Verhoeven. Porém, nos causa tristeza ver que o estilo ágil e de crítica social presente na obra de José Padilha (como comprovam “Tropa de Elite”, “Tropa de Elite 2” e “Ônibus 174”) foram totalmente engolidos por Hollywood. Que ele possa ser mais assertivo e ter mais liberdade na próxima oportunidade.

1 comentário
  1. Alexandre disse:

    Péssima imagem!!!

Envie seu comentário
* Obrigatório
* Obrigatório (não será publicado)